Projeto de compensação de carbono do SAS Brasil realiza plantio de 124 mudas

O primeiro passo para zerar o impacto ambiental das expedições do SAS Brasil foi dado durante a quinta edição do projeto no Rally dos Sertões. Para o desafio de conseguir compensar todo carbono gerado com o transporte dos nossos voluntários, foram plantadas 124 mudas de espécies nativas nas cidades de Santa Terezinha de Goiás, Alto Garças (MT) e Aquidauana (MS).

Como já contamos aqui no blog, o projeto foi pensado pela engenheira civil Sara Diva, pós-graduada em construção sustentável e voluntária desde a nossa primeira expedição. Desde o início, a ideia não era só fazer o plantio e sim deixar um legado para as comunidades atendidas.

Para isso, Sara conta que as áreas que receberam as mudas foram escolhidas por órgãos ambientais locais.  “Eles, melhor que nós, sabiam onde o plantio era necessário”, revela. Áreas com nascentes degradadas ou sem sombreamento natural para os animais foram fatores levados em consideração.

Em Aquidauana, por exemplo, foram plantadas mudas de espécies nativas em área de preservação permanente da aldeia Limão Verde. A ação contou com a parceria do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul).

A princípio, os índios estavam resistentes achando que plantação seria em qualquer lugar. “Mas, quando expliquei que o objetivo era compensar nossa expedição e ao mesmo tempo trazer um beneficio ambiental para aquela região, eles logo abriram um sorriso e foram indicando vários locais onde gostariam que fosse realizado o plantio”, relembra.

Agora, a expectativa é expandir a ideia e buscar parcerias com organizações ambientais para compensar outras expedições.
SASSERTOES2017_20170823_080840

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *