Refugiada síria fará comida típica na festa de abertura de 2018 do SAS Brasil – vai perder?

De olho nos acontecimentos mundiais, enquanto vivemos a maior crise de refugiados da história, o SAS Brasil fará um pequeno gesto. Na festa que abre o ano de 2018, agendada para o dia 17 de março, em São Paulo, uma refugiada síria que vive com a família há cerca de dois anos no Brasil ficará encarregada de preparar comidas típicas da culinária árabe para os convidados. Quem já provou garante: os pratos como kibe, esfiha e falafel são imperdíveis. 

Compre já o seu ingresso

A família de Reem Alia fugiu da Síria em meio à guerra civil que abala o país desde janeiro de 2011. Eles viviam em Lattakia, principal porto do país. Durante o conflito, a cidade perdeu grande parte do comércio da região, que inclui produtos como betume e asfalto, cereais, algodão, frutas, ovos, óleo vegetal, cerâmica e tabaco. A indústria local inclui o beneficiamento de algodão, processamento de óleo vegetal, curtume e pesca da esponja.

Refugiados sírios em campo da ONU

Primavera Árabe. O que começou como uma onda de protestos em meio à Primavera Árabe virou um dos mais sangrentos conflitos da história moderna. Em cerca de sete anos de confrontos entre diversos grupos rivais e o Exército sírio, com atuação do Estado Islâmico, cerca de 470 mil pessoas já morreram, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos. O número de civis estrangeiros que morreram no conflito ultrapassa 3,2 mil. A crise ainda provocou o deslocamento interno de mais de 7,6 milhões de pessoas e a saída de 4,8 milhões de refugiados.

Atentos a essa tragédia humana, a equipe de coordenadores do SAS Brasil convidou Reem, que cozinha pratos típicos árabes, para levar um pouco da culinária local para os convidados. Os pratos serão vendidos e o valor será revertido para a família de Reem, que tem dois filhos. Na Síria, ela tinha uma loja de joias, mas a família teve de deixar tudo para trás quando saíram do país e vieram para o Brasil. Reem já atuou no SAS Brasil, ajudando a organizar nosso inventário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *